Quantas oportunidades você já perdeu por medo?





Oi! Meu nome é Bruna. Tenho 34 anos. Sou consultora de estilo e bancária. Sabe essa frase que você acabou de ler? Eu costumava inverter a ordem dela. Me apresentava como bancária e deixava a consultoria de estilo em segundo plano. Isso fazia a consultoria parecer um hobby como outro qualquer. Mas não era. Nunca foi. A consultoria sempre foi um sonho pra mim!


Acontece que eu trabalho num banco há 10 anos. São 10 anos preenchendo bancária em todos os formulários que pedem essa informação. Depois de tanto tempo respondendo a mesma coisa, fica difícil assumir uma mudança. Sabe quando rola um medinho de assumir as novas escolhas? Você já se sentiu assim também?


Pois é. No meu caso, assumir a mudança era mais complicado exatamente porque não houve uma migração de carreira. Eu não mudei completamente, eu agreguei. Eu não fui bancária e agora sou consultora. Eu sou as duas coisas ao mesmo tempo.


E ainda tem um agravante. Eu sou tímida. Pode não parecer, mas eu sou. E sempre tive dificuldades em me apresentar como consultora de estilo, especialmente na minha vida off line. Rolava um insegurança, sabe? E eu achava sem noção chegar nas pessoas contando “oi, agora também sou consultora de estilo”. Parecia que eu tava forçando a barra.






Até que um dia minha irmã mais nova (minha irmã!) me disse que não sabia que eu era consultora. Cara, quando sua irmã não sabe o que você faz, tem alguma coisa errada, né? Mas enfim, eu já era consultora. Eu já atendia. Mas pelo visto, ninguém além das minhas clientes sabia disso e isso precisava mudar. Mas como?


A minha ferramenta de trabalho é roupa. Meu trabalho é sobre gente, mas a ferramenta é roupa. E se eu começasse a usar as minhas ferramentas pra contar pras pessoas (sem precisar falar) que eu sou consultora? Foi exatamente isso que eu fiz!


Comecei a usar as minhas roupas, o meu estilo pessoal, para contar pro mundo qual é o meu talento. A gente, eu e você, precisa se vestir todos os dias. Todos! Não rola de sair pelado. E a nossa roupa comunica! Começar a fazer escolhas conscientes, pensadas, me ajudou a revelar pra quem tá ao meu redor no que eu sou boa. E se me ajuda, pode te ajudar também! Você é boa em quê? Pelo que você quer ser reconhecida? Será que o seu visual te ajuda nessa missão?





Hoje eu tô passando aqui só pra te lembrar da importância que tem um dos atos mais corriqueiros da nossa vida: o vestir. Se vestir é muito mais do que apenas cobrir o corpo. É descobrir a alma. Que tal começar a pensar no seu estilo como ferramenta para que o mundo descubra os seus talentos?


Te vejo semana que vem!

19 visualizações0 comentário